sidonio.jpg
Sidónio Muralha Imprimir E-mail

Vida e Produção Literária

sidonio_muralha.jpg

Livros de Sidónio Muralha

Clique aqui

Escritor português, nascido em 29/07/1920, deixou sua terra por motivos políticos - ao discordar da ditadura salazarista - mas sempre lá viveu com o coração. Viajou pelo mundo inteiro e fixou-se definitivamente no Brasil. Morou em São Paulo e em Curitiba, onde se casou com Helen Anne Butler Muralha, médica paranaense. Faleceu em nossa cidade em 08/12/1982.

 

TÁBUA BIOGRÁFICA
1920 - Nasce a 29 de julho, em Lisboa.
1941 - Beco, poemas.
1942 - Passagem de Nível, poemas.
1949 - Reedição conjunta dos dois primeiros livros de poesia.
1950 - Companhia dos Homens, poemas. Bichos, Bichinhos e Bicharocos, livro de poesia para crianças, ilustrado por Júlio Pomar. Parte para o Congo Belga, onde permanece por 12 anos.


1962 - Em abril, transfere-se para o Brasil, residindo inicialmente em São Paulo e depois em Curitiba. Participa do grupo que funda a Editora Giroflé, em São Paulo, organizada com o objetivo de editar livros para crianças. A Televisão da Bicharada, livro de poesia para crianças, ilustrado por Fernando Lemos, recebe o Primeiro Prêmio Internacional da II Bienal do Livro, em São Paulo.
1963 - Os Olhos das Crianças, poemas.
1966 - Esse Congo que Foi Belga, contos.
1972 - O Pássaro Ferido, poemas e micro-contos. O Homem Arrastado, romance.
1976 - Valéria e a Vida, poesia para crianças, recebe o Primeiro Prêmio de "O Meio Ambiente na Literatura Infantil".
1979 - Helena e a Cotovia, livro para crianças que recebe o Prêmio "Portugal/1979".
1980 - Pátria Minha, sonetos.
1982 - Falece a 8 de dezembro, em Curitiba.

O ato de escrever foi parte integrante da vida de Sidónio, que costumava dizer: “Escrevo como quem respira. Escrever é participar, é uma forma de alertar as consciências, tentar construir um mundo mais decente e mais limpo. Calar é ser conivente.”

Adolescente, começou sua carreira de poeta em Lisboa. Inscreveu-se depois no Movimento Neo-Realista. Toda sua obra revela dupla e contínua luta: pela Poesia e pelos Direitos Humanos.

Além de poesias e obras para adultos, Sidónio teve uma notável produção para crianças, às quais dedicava amor e um fascínio sempre renovado. “Acho essencial divertir a criançada enquanto se escreve, brincar com o som das palavras tanto na prosa quanto na poesia e, através da musicalidade, ir ao fundo do coração. As crianças são o futuro. Sei o que elas sentem e é por isso que apesar de todas as dificuldades que enfrentamos no mundo, ainda nada está perdido”.

Seu trabalho para crianças demonstra empatia, ao brincar com a sonoridade das palavras criando jogos musicais, conforme referência de Fanny Abramovich exemplificando com este verso:
Do ovo da rola
saiu uma rola
que botou de novo
um ovo de rola
que tinha uma rola
que botou um ovo.

Escreve com graça e leveza:
Pedi uma pluma
ao colibri
e escrevi
escrevi
escrevi...
...e o bico-de-lacre veio
e lacrou todo o meu correio.
E com uma mágoa triste e bonita:
Nos jardins abandonados
por culpa de certos senhores
ficaram desempregados
os beija-flores.

Já radicado no Brasil, participa do grupo que funda a Editora Giroflê, em São Paulo, a primeira editora a se organizar com o objetivo exclusivo de editar livros para crianças. Seu livro a Televisão da Bicharada marca o início de uma nova fase em sua carreira de escritor. Essa obra recebeu o 1º Prêmio da II Bienal do Livro, em São Paulo.

Sidónio, profundo conhecedor dos problemas existentes no campo da educação, atribuía valor insubstituível à leitura nesse processo. Afirmava que os esforços individuais deveriam congregar-se num esforço comum e que, embora ainda confusa, a educação “mudou o seu rosto estático dos tempos graníticos”. Acreditava nos jovens e na vida.

Sidónio Muralha na internet:

http://www.vidaslusofonas.pt/sidonio_muralha.htm
http://www.cotianet.com.br/joao_barcellos/sidonio.htm
http://www.iel.unicamp.br/cedae/Exposicoes/Expo_JSena/muralha.html
http://br.geocities.com/poesiaeterna/poetas/portugal/sidoniomuralha.htm
http://portal.mec.gov.br/seb/index.php?option=content&task=view&id=374
http://www.fnlij.org.br/livros2/a_televisao_da_bicharada.htm
http://globaleditora.com.br/newsite2/Loader.aspx?ucontrol=bWVudUhvbWUsYnVzY2FfYXV0b3I=&autorID=3589

OBRAS DE SIDÓNIO MURALHA
Literatura Infantil
- O Companheiro. Editorial Futura, Lisboa, 1975.
- A amizade bate à porta. Editorial A Comuna , Lisboa, 1975.
- Valéria e a vida. Livros Horizonte, Lisboa, 1976. (1º Prêmio da II Bienal de O meio ambiente na Literatura Infantil ). Ilustrado por Flavio Colin, Edições Criar e Fundação Sidónio Muralha, Curitiba, 1988.
- Bichos, bichinhos e bicharocos. Ilustrado por Júlio Pomar, com 3 poemas musicados por Francine Benoit, Lisboa, 1950. Reeditado por Livros Horizonte, Lisboa, 1977.
- Um personagem chamado Pedrinho (Biografia de Monteiro Lobato contada às crianças). Editora Brasiliense, São Paulo, 1972. 2ª edição 1975. 3ª edição Editorial Nórdica, Rio de Janeiro, 1978.
- Todas as crianças da terra. Ilustrado por Fernando Lemos, Livros Horizonte, Lisboa, 1978.
- Voa pássaro, voa. Ilustrado por Fernando Lemos, Livros Horizonte, Lisboa, 1978.
- Catarina de todos nós. Editora Caminho, Lisboa, 1979.
- Helena e a cotovia. Livros Horizonte, Lisboa, 1979  (Prêmio Portugal / 1979).
- Terra e mar vistos do ar. Livros Horizonte, Lisboa, 1981.
- Film en couleur. Ilustrado por Fernando Lemos, Digital, São Paulo, 1981.
- O rouxinol e sua namorada. Lisboa, 1983.

Reedições e Publicações Recentes:
- A Televisão da Bicharada – 4ª reimpressão da 12ª edição em 2009.
Primeira publicação: Editora Giroflê, São Paulo, 1962 (1º Prêmio da II Bienal do Livro de São Paulo). Ilustrado por Fernando Lemos Reedição: Global Editora, São Paulo, 1997. 9ª edição, ilustrada por Cláudia Scatamachia, concorreu ao Prêmio Jabuti 98, categoria ilustração.
“A obra é indispensável ao trabalho junto a crianças de 1ª a 4ª séries, pois proporciona a aproximação com o sentido mágico das palavras, que se tocam, que se ligam, pela rima, pelo ritmo, pelo som que Sidônio Muralha imprime a cada uma delas. Trabalhar esta forma de linguagem faz parte do processo de formação do leitor e não é possível descartá-la do ensino da leitura e da escrita na aprendizagem escolar. E a obra oferece grande potencial para iniciar um trabalho sério com essa forma de linguagem: a poética.”(Jane Paiva - PROALE/UFF)

- A Dança dos Pica-Paus – 3ª reimpressão da 10ª edição em 2009.
Primeira publicação: Editorial Nórdica, Rio de Janeiro, 1976. 2ª edição 1979.
Reedição: Global Editora, São Paulo, 1997. Ilustrado por Eva Furnari Concorreu ao Prêmio Jabuti 99, categoria ilustração.
- O Trem Chegou Atrasado - 1ª reimpressão da 2ª Edição em 2008.
Publicação: Global Editora, São Paulo, 1998. Ilustrado por Helena Alexandrino.
- A Revolta dos Guarda-Chuvas – 3ª reimpressão da 2ª edição em 2009
Publicação: Global Editora, 1998. Ilustrado por Eva Furnari
- Os Três Cachimbos. 1ª reimpressão da 2ª edição em 2007.
Publicação: Global Editora, São Paulo, 1999. Ilustrado por Priscila Martins.
- Sete Cavalos na Berlinda – 2ª reimpressão da 2ª edição em 2009.
Primeira publicação: Plátano Editora, Lisboa, 1977.
Reedição: Global Editora, São Paulo, 1997. Ilustrado por Márcia Széliga.
- Todas as Crianças da Terra – 2ª reimpressão da 1ª edição em 2007.
Publicação: Global Editora, São Paulo, 1999. Ilustração: Fê

Prosa e Poesia
- Beco (poemas). 1ª edição Lisboa, 1941. 2ª edição Lisboa, 1949. 3ª edição Lisboa, 1956.
- Passagem de nível (poemas). Novo Cancioneiro, Coimbra, 1ª edição 1942, 2ª e 3ª edições 1949.
- Companheira dos homens (poemas). 1ª e 2ª edições Lisboa, 1950.
- Os olhos das crianças (poemas). Layout de Maria Bonomi e Fernando Lemos, São Paulo, 1963. 2ª edição Editora Lítero-Técnica, Curitiba, 1983.
- Quando São Paulo só tinha quatro milhões de habitantes (poemas). São Paulo, 1966.
- Esse Congo que foi Belga (contos) Editora Brasiliense, São Paulo, 1969, (poemas) Editorial Inova, Porto, 1971.
- Poemas. Editorial Inova, Porto, 1971.
- O pássaro ferido (poemas e micro-contos). Editorial Nórdica, Rio de Janeiro, 1972.
- O homem arrastado (romance). Textos Vértice-Atlântida, Editora Coimbra, 1972.
- Poema para Beatriz (poema). Prelo Editora, Lisboa, 1975.
- A caminhada (livro de vivências). Prelo Editora, Lisboa, 1975.
- Valéria, Valéria (poemas). Curitiba, 1976.
- Com sol e sal, eu escrevo (poema). Curitiba, 1977.
- As crianças sem Ano Internacional (depoimento). Curitiba, 1979. 26 Sonetos Livros Horizonte, Lisboa, 1979.
- Pátria minha (sonetos). Curitiba, Editora Lítero-Técnica, 1980.
- Um punhado de areia (poema). Curitiba, Editora Lítero-Técnica, 1981.
- Do outro lado da rua (contos). Ler Editora, 1982.
- Cântico à velhice (poema-cartaz). Curitiba, 1982.

 

 

Login



Enquete

O que você gostaria de ver mais no portal FSM/IFEP
 

Registro de Visitas

Visualizações de Conteúdo : 628903